• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Abertura da 15 Plenária da CUT-PE: protagonismo em defesa da classe trabalhadora

O evento, acontece hoje (02/09) e amanhã (03/09) através de videoconferência, para os delegados (as) inscritos (as). Mística de abertura foi com o poema "O amor é socialista" (Pedro Munhoz),

Publicado: 02 Setembro, 2021 - 18h57 | Última modificação: 03 Setembro, 2021 - 06h39

Escrito por: Assessoria de Comunicação da CUT-PE

CUT-PE
notice

A Central Única dos Trabalhadores de Pernambuco (CUT-PE) iniciou na manhã desta quinta-feira (02/09) a 15ª Plenária Estatutária. O evento, acontece hoje (02/09) e amanhã (03/09) através de videoconferência, para os delegados (as) inscritos (as). Mística de abertura fo com o poema "O amor é socialista" (Pedro Munhoz), exaltando o socialismo, através da vice-presidente, Uedeslaine Santana, os secretários Evanilson Leite (Juventude) e Maria das Neves (Cultura).

Seguida de exibição da Ciranda “Ninguém Solta a Mão de Ninguém”, manifesto do músico, dançarino e folclorista Antônio Nóbrega. lançado em julho de 2020, que reuniu as vozes Ayrton Montarroyos, Chico César, Fabiana Cozza, Flaira Ferro, Gilberto Gil, Isaar, Mestre Anderson, Mônica Salmaso, Patrícia Bastos, Renato Braz, Rodrigo Bragança, Rodrigo Sestrem, Sofia Freire, entre outros artistas e músicos.

 CONJUNTURA POLITICA E ECONÔMICA

A mesa política de abertura da 15ª Plenária, sob a coordenação da vice-presidente, Uedeslaine Santana, reuniu o presidente de Central, Paulo Rocha, - Aparecido Donizeti – Secretário-Geral Adjunto da CUT; além de Jô Menezes (integrante do Fórum dos Mulheres), Severino Souto (Psol), Thiago Santos (UP), Victor Assis (PCO) e Sérgio Goiana (PT).  Paulo Rocha frisou que a plenária tem por finalidade discutir as ações da CUT e de entidades filiadas, avaliarmos a conjuntura, bem como a realidade que vivemos. Além disso, pretende fazer um balanço das estratégias, dialogar com todos os ramos para construir um plano de lutas para que resistir aos retrocessos do governo Bolsonaro.

Todos e todas fizeram suas intervenções e destacaram a importância de avaliar, debater e discutir a atual conjuntura política, os desmandos do governo Bolsonaro, fortalecer a democracia e as lutas da classe trabalhadora por   mais empregos, direitos, saúde, comida e contra a carestia que está corroendo o poder de compra da classe trabalhadora.  O país hoje tem milhões de pessoas passando fome14,4 milhões de desempregados e 43,5 milhões sem direitos.

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por meio de vídeo/esperança, saudou os delegados e delegadas da Plenária Estatutária da CUT Pernambuco. Segundo ele, é preciso união, mobilização e luta dos trabalhadores e trabalhadoras, dos movimentos sociais e populares contra o desgoverno de Bolsonaro. Resistência e enfrentamento são indispensáveis."É este o País que vocês têm que mudar. E esse o País que vocês precisam ajudar e mudar definitivamente a palavra de ordem. O povo brasileiro e a classe trabalhadora têm condições de reverter esse cenário. Que Brasil nos desejamos depois de 2022? A CUT é instrumento de luta e tem papel fundamental de transformação social, hoje e sempre", enfatizou Lula.

Pesquisa PoderData, divulgada nesta quarta-feira (1°) pelo site Poder360, mostra que aumentaram as intenções de voto no ex-presidente Lula para as eleições presidenciais de 2022. A vantagem contra o presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL), cuja popularidade vem descendo a ladeira de forma acelerada, subiu 5 pontos em apenas um mês.

 

JOSÉ GENOÍNO

Ainda dentro da programação da manhã, foi realizada a segunda mesa política, coordenada pela companheira Andrea Batista, que contou com a presença do companheiro José Genoíno, ex-presidente do PT e ex-deputado federal constituinte. Hoje, aos 75 anos, faz da sua experiência e militância política uma análise da conjuntura política nacional. Incisivo, afirmativo e objetivo, Genoíno, propiciou uma verdadeira aula de luta contemporânea do cenário geopolítico.

“Precisamos de uma frente mais definida e clara. Essa amplitude de acordo nacional, de paz e amor, não condiz com a realidade do País”, avaliou. Em sua opinião, a burguesia que apoiou Bolsonaro está com vergonha dele, no entanto, apoiou várias medidas, projetos, a PEC-95, as reformas trabalhista e da previdência, terceirização, privatizações, entre outras. “Não defendo frente com essa turma, porque eles não querer mudanças. Eu defendo um programa de mudanças estruturais e de rupturas”, acentuou.

Genoíno se declarou um militante de ideias, debates, formação, causas, utopias. Ele defendeu a frente de esquerdas para 2022 e diz que é essencial resgatar a rebeldia, radicalização da democracia, organização das forças populares nas ruas, seja através das militâncias social e partidária. Esse é o caminho”, frisou. O companheiro José Genoíno disse que é fundamental aglutinar forças com os movimentos sociais, fazer uma coalizão popular e democrática. Para ele é fundamental discutir e debater a reforma agrária, a agricultura familiar, os privilégios do agronegócio e dos bancos.

DESGOVERNO BOLSONARO

Na parte da tarde, a Plenária Estatutária da CUT Pernambuco, que está acontecendo de forma virtual, teve a participação do presidente Nacional Sérgio Nobre, por vídeo, em que ele destacou a importância da luta contra o Fora Bolsonaro, porque o desgoverno federal nos coloca diversas retiradas de direitos. O sindicalista reforça que a indignação contra a política econômica do governo, que tem como saldo os altos preços dos alimentos, dos combustíveis e a inflação que têm penalizado cada vez mais os brasileiros.

Para abrir a programação, antes de compor a mesa "Análise de Conjuntura Estadual”, com os representantes das Forças Políticas" que fazem parte da Central. Fabiano Moura, secretário de Administração da Central afirmou: "A CUT é classista e o nosso lado é o lado da classe trabalhadora. E a luta pela dignidade do povo nos une".

Participaram da mesa de debate: Varlindo Sebastião, da Articulação de Esquerda, José Carlos Oliveira, da Articulação Sindical, Érika Suruagy, da O Trabalho e Ludmila Alves, do Movimento de Luta de Classe. O principal tema foi a conjuntura política de Pernambuco e tudo que está em torno disso.

IMPACTO DA OPERAÇÃO LAVA JATO

Na segunda mesa da tarde, do primeiro dia da Plenária Estatutária, Jackeline Natal, assessora do DIEESE, trouxe os dados do impacto da Operação Lava Jato na economia em Pernambuco. É perceptível que os pernambucanos e as pernambucanas perdemos muito, no investimento, nas obras e nos incentivos para as políticas públicas. "A Lava Jato não cumpriu seu papel contra a corrupção e economicamente foi uma tragédia para o nosso país", defende Jaqueline Natal.

 EDMILSON E LENIRA

 

No encerramento do dia da 15ª Plenária Estatutária da CUT PE, o presidente Paulo Rocha apresentou dois vídeos, que é uma homenagem aos companheiros de luta Edmilson Menezes e Lenira Carvalho. "São duas pessoas que contribuíram bastante na luta pelos direitos, pela classe trabalhadora”, disseram Rocha.

Edmilson e Lenira, presente!

*As propostas serão reunidas em documento que será apresentado na programação da 16ª Plenária Nacional, que ocorrerá nos dias 21 a 24 de outubro, também pela plataforma digital Zoom.