• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Bancários paralisam expediente para protestar contra a reforma da Previdência

O Sindicato paralisou 13 agências públicas e privadas para debater com a categoria

Publicado: 20 Fevereiro, 2018 - 10h42

Escrito por: SEEC-PE 

Embora a votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287 relativa à reforma da Previdência tenha sido adiada, as centrais sindicais e movimentos sociais realizam mobilizações contra a proposta, em todo o Brasil, nesta segunda-feira (19). Em Pernambuco, o Sindicato dos Bancários de Pernambuco participa do Dia Nacional de Luta paralisando as atividades em 13 agências públicas e privadas para debater com a categoria e com a sociedade os prejuízos trazidos pela medida.

 A proposta do governo prevê aumento da idade mínima de concessão da aposentadoria para 62 anos, no caso das mulheres, e 65 anos para os homens, entre outros retrocessos.

Com os bancários de braços cruzados até o meio dia nas agências das avenidas Conde da Boa Vista e Dantas Barreto, na região central do Recife (PE), os dirigentes sindicais realizaram reuniões com o objetivo de desmentir a propaganda enganosa difundida pelo governo ilegítimo de Michel Temer em defesa do desmonte da área da seguridade social.

Debatemos com os bancários sobre os impactos da reforma previdenciária para a categoria e acerca da necessidade de fortalecimento e de organização da classe trabalhadora diante da conjuntura de ataque aos nossos direitos. Ainda denunciamos esse governo golpista que tem destruído as empresas públicas, rasgado a Constituição e roubado as nossas conquistas”, afirmou a presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues, que também esteve na agência Banco do Brasil – Sete de Setembro.

A votação da reforma da Previdência seria realizada nesta semana, mas foi adiada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. De acordo com o parlamentar, o decreto presidencial que determinou a intervenção militar no Rio de Janeiro gerou limitações ao Poder Legislativo. Além disso, o governo ainda não tem o apoio necessário para aprovar a matéria, que precisa de 308 votos favoráveis. 

 

“Na verdade, o adiamento da votação é resultado da mobilização popular contra esse nefasto projeto. Vamos permanecer lutando para que a PEC seja definitivamente retirada de pauta. A sociedade está atenta e os deputados que votarem pelo fim da aposentadoria não receberão nosso voto nas eleições. Vamos denunciar todos que se colocarem contra os trabalhadores”, concluiu. 

 

A programação segue às 15h, quando os bancários se unem às demais categorias em ato público, que será realizado no Parque Treze de Maio.

 

Fonte: SEEC-PE 
Postado por: Beatriz Albuquerque

carregando