• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Canavieiros e canavieiras asseguram data base em primeira reunião de negociação

Publicado: 01 Outubro, 2018 - 11h35 | Última modificação: 01 Outubro, 2018 - 20h38

Escrito por: Catarina de Angola

Fetape
notice

 

Aconteceu nesta sexta-feira, 28, na sede da Superintendência Regional do Trabalho, em Recife, a primeira reunião da 39ª Campanha Salarial dos Canavieiros e Canavieiras de Pernambuco com a classe patronal. A atividade abriu as negociações deste ano e também apresentou a pauta de reivindicações.

Participaram da reunião, diretores da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais de Pernambuco (FETAEPE), da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Pernambuco (FETAPE) e da Confederação Nacional dos Trabalhadores e Assalariados e Assalariadas Rurais (CONTAR), além de Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Assalariados/as Rurais da Zona da Mata. Também estiveram presentes, representantes da classe patronal e advogados e assessores/as das Federações.

Os trabalhadores e trabalhadoras asseguraram a data base da categoria em 1º de outubro, e foi firmada uma agenda de negociação da Pauta de Reivindicações da classe trabalhadora. Estão previstas rodadas nos dias 9, 10 e 11 de outubro. “Foi um momento importante em que garantimos a data base, além de ter firmado o compromisso de uma agenda para o calendário de negociação. Também foi importante a participação dos sindicatos presentes, onde dialogamos além da negociação, sobre esse momento político-eleitoral que estamos passando, compreendendo seu reflexo no estado e no Brasil”, afirmou Gilvan José Antunis, presidente da FETAEPE.

Com o tema “Fortalecer a organização sindical, resistir e ampliar direitos”, a 39ª Campanha Salarial, traz entre os itens de sua pauta o salário maior que o mínimo, de R$ 1.150, o piso de garantia e a cesta básica de R$ 100, cada; combate ao uso de agrotóxicos, ampliação do número de mulheres contratadas, entre outros pontos, alimentação digna no local de trabalho, entre outras reivindicações.

Para Paulo Roberto, Diretor de Finanças e Administração da FETAPE, esse é um momento importante para os assalariados/as rurais. “Momento em que se renovam as expectativas, para que possamos iniciar mais uma negociação coletiva. E esperamos, mesmo prestes a completar um ano da reforma trabalhista, que possamos ter a grandeza na mesa de negociação, a partir do diálogo, de conseguir preservar os direitos alcançados historicamente e podermos avançar em outros pontos. E, estamos juntos no apoio à FETAEPE e aos os/as trabalhadores/as”.

carregando
carregando