• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Centrais sindicais firmes na luta para o Dia do Basta, 10 de agosto

Os sindicalistas deliberaram que, no dia 3, sexta-feira, às 15h30, será realizada uma panfletagem na Avenida Guararapes, ao lado dos Correios, como estratégia de mobilização.

Publicado: 01 Agosto, 2018 - 12h40

Escrito por: Assessoria de Imprensa da CUT-PE

CUT-PE
notice

As Centrais Sindicais em Pernambuco intensificaram os preparativos para o “Dia do Basta”, em 10 de agosto. O movimento, também chamado de Dia nacional de mobilização e paralisações, ocorrerá em todo o País. Nesta quarta-feira, dia 1º de agosto, representantes das Centrais Sindicais de Pernambuco (CUT, CTB, CSP Conlutas, Força Sindical, Nova Central e UGT). se reuniram na manhã desta quarta-feira, 01 de agosto, na sede da CUT, em bairro de Santo Amaro. Em pauta: discussão de estratégica de mobilização, avaliação do atual cenário político para o Dia do Basta, 10 de agosto.

Depois de quase duas horas de debates, os sindicalistas deliberaram que, no dia 3, sexta-feira, às 15h30, será realizada uma panfletagem na Avenida Guararapes, no Centro do Recife, ao lado dos Correios e Telégrafos. Além disso, nos dias 6,7 e 8 (segunda, terça e quarta-feiras) serão realizadas outras mobilizações, nos principais corredores do Centro do Recife. Na quinta-feira, dia 9, às 10h, será realizada uma coletiva de imprensa, na sede da CUT Pernambuco, em Santo Amaro, quando serão anunciados os detalhes do Dia do Basta.

Organizado pela CUT e demais centrais sindicais em nível nacional, o Dia do Basta, 10 de Agosto, tem apoio dos movimentos sociais e entidades populares, estudantis, entre outros, que realizarão paralisações, atrasos de turnos e atos nos locais de trabalho e nas praças públicas de grande circulação de todo o País para exigir um basta de desemprego, de aumento do preço do gás de cozinha e dos combustíveis, de retirada de direitos da classe trabalhadora, de privatizações e de perseguição ao ex-presidente Lula

“Nosso objetivo é organizar mobilizações e ações, nas quais a classe trabalhadora possa expressar toda a sua indignação com o cenário de crise, com taxas de desemprego alarmantes, salários desvalorizados e o País sem rumo politico e econômico”, enfatizou o presidente da CUT-PE, Paulo Rocha.

Vale frisar que as Centrais também já produziram o material de divulgação padronizado, que deverá ser reproduzido pelos Sindicatos, Federações e Confederações. Além da exposição das peças nas redes de comunicação próprias de cada entidade, alguns materiais de convocação dos atos podem ser impressos e distribuídos nas bases.

carregando
carregando