• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Distribuição de alimentos marca o 1° de Maio Solidário em Pernambuco

Representantes sindicais estiveram pela manhã, na Igreja do Morro da Conceição em Casa Amarela; em seguida, foram para a Associação de Moradores de Nova Morada, no Recife, para distribuição de cestas básicas

Publicado: 03 Maio, 2021 - 09h17 | Última modificação: 03 Maio, 2021 - 11h12

Escrito por: Assessoria de Comunicação da CUT-PE

CUT Pernambuco
notice

As centrais sindicais de Pernambuco, CUT, CTB, CSP Conlutas, Força Sindical, Intersindical, Nova Central, realizaram o 1° de Maio Solidário - pois, quem tem fome tem pressa! Nas redes sociais e nas ruas em defesa da vida, emprego decente e vacina já. Os alimentos foram entregues aos trabalhadores, trabalhadoras e suas famílias afetadas pelo péssimo desempenho econômico do país e pela pandemia.

 Os representantes das centrais estiveram presentes, pela manhã, na Igreja do Morro da Conceição em Casa Amarela, para distribuir alimentos; em seguida, foram para a Associação de Moradores de Nova Morada, bairro da Caxangá, no Recife, onde realizarem nova distribuição de alimentos à população.Eles foram recebidios por lideranças comunitárias que agradeceram a iniciativa de solidariedade do movimento sindical em ajudar às pessoas mais necessitadas. 

Para o presidente da CUT PE, Paulo Rocha, este dia foi significativo e importante, principalmente para a conjuntura política e atual. "Estamos vivenciando várias pandemias dentro da pandemia da Covid-19. Mas, vamos continuar lutando e reafirmando que queremos garantir nossos direitos, defendendo a vida. E não tem como garantir a vida tendo fome. Então, fizemos a esse ato de solidariedade nas comunidades, fizeram os movimentos sociais, MST e das mulheres, realizaram a distribuição de alimentos”, ressaltou.

Além disso, mais de 30 comunidades de cidades da Região Metropolitana do Recife, como Brasília Teimosa, Pilar, Palafitas do Pina, Bode, Jiquiá, Vila Santa Luzia, Papelão, Nova Descoberta, Ibura, Chapéu do Papa, Várzea e Coque, no Recife;  Bondade de Deus, em Camaragibe; V8, V9, e Ilha do Maruim, em Olinda e Maranguape, no Paulista, foram beneficiadas com a ação .

Na semana em que o Brasil chega ao triste marco de 400 mil vidas perdidas para a Covid-19, a Campanha Mãos Solidárias junto a diversas organizações político-culturais da sociedade civil realizou um ato simbólico neste sábado (1º de maio), Dia Internacional do Trabalhador, no Recife.

O presidente da Central, Paulo Rocha e lideranças de movimentos sociais, participaram também dessa da atividade, onde foi feita uma intervenção política na ponte Maurício de Nassau, sucedida por mais uma ação de doações de alimentos da Reforma Agrária, cestas básicas e cerca de 500 marmitas solidárias.A mobilização, respeitando os protocolos de segurança e distanciamento social, aconteceu pela manhã, no Armazém do Campo do Recife, bairro de Santo Antônio.

Durante a tarde, as centrais se concentram no ato virtual “1° de Maio pela Vida - Democracia, Emprego, Vacina para Todos e Auxílio Emergencial de 600 reais até o fim da pandemia”, com a participação da CUT, Força, UGT, CTB, CSB, NCST, CGTB, Intersindical e Pública no YouTube e redes sociais das centrais e do movimento sindical com a participação dos ex presidentes da República Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff, além de artistas como Elza Soares, Chico César, Tereza Cristina, Johnny Hooker, Elen Oleria, Paulo Betti, Lucy Alves e outros.