• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Lançamento da campanha salarial da Ebserh em Recife será nesta quinta (18/01)

A atividade vai contar com um debate público sobre a pauta de reivindicações do setor

Publicado: 18 Janeiro, 2018 - 11h40

Escrito por: Ascom Sindsep-PE

A direção do Sindsep-PE convoca todos os servidores da Ebserh para participarem do lançamento nacional da campanha salarial da categoria no estado. Será nesta quinta-feira, 18 de janeiro, a partir das 10h, no hall de entrada da Portaria 1 do Hospital das Clínicas da UFPE. A atividade vai contar com um debate público sobre a pauta de reivindicações do setor e em seguida será oferecido um café da manhã aos trabalhadores. 

“É importante que todos os trabalhadores participem desse dia de luta, que marca o início da nossa mobilização para o ano de 2018. Entendemos que mais uma vez será um ano difícil, complexo com relação ao cenário nacional. Temos agora a Emenda Constitucional 95, que corta investimentos em saúde pública. Acreditamos que os hospitais universitários serão os mais prejudicados porque são os que mais fazem atendimentos em questão de números, por conta do tamanho. O povo será muito prejudicado. Vamos tentar reverter essa situação, lutar inclusive pela revogação dessa emenda 95”, alerta a diretora do Sindsep-PE, Gislaine Fernandes.

A Condsef/Fenadsef está tentando agendar uma reunião com a direção da Ebserh na próxima terça-feira, dia 23 de janeiro, com o objetivo de cobrar a instalação imediata da negociação coletiva. “As mobilizações vão acontecer nos locais de trabalho para dar mais visibilidade à luta”, explica o secretário geral da federação, Sérgio Ronaldo. Este ano, a campanha salarial dos empregados da Ebserh tem como tema “Saúde não é mercadoria” (ver cartaz ao lado).

Lembrando que desde o final de dezembro, a Condsef/Fenadsef protocolou na sede da Ebserh, em Brasília, a pauta de reivindicações dos trabalhadores em forma de minuta para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2018/2019. As propostas foram aprovadas em encontro nacional do setor, realizado no final do ano passado. A categoria tem pressa em iniciar as negociações, pois a data-base já é no dia 1º de março. 

O último acordo, o ACT 2017/2018, se arrastou até dezembro passado e de forma inconclusiva, pois foram mantidas as cláusulas sociais, mas as econômicas foram levadas ao dissídio. O processo encontra-se no Tribunal Superior do Trabalho (TST) e deve ser analisado até março. Quanto a esse acordo, os trabalhadores estão esperançosos em conseguir na Justiça a inflação do período, tanto para os salários quanto para os benefícios, e de forma retroativa. 

carregando