• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Outubro Rosa: A vida é bem melhor quando a gente se cuida...

O câncer de mama é o mais incidente entre as mulheres, e está associado a longevidade, fatores reprodutivos e hormonais, inatividade física, obesidade e uso de álcool.

Publicado: 01 Outubro, 2019 - 19h18

Escrito por: Comunicação CUT PE

CUT-PE Divulgação
notice

A CUT Pernambuco, através da Secretaria Saúde do Trabalhador, manifesta a importância e conscientização do Movimento Outubro Rosa, data criada para alertar o público em geral, e principalmente as mulheres, dos fatores de risco, dos fatores de proteção e das medidas de detecção precoce relacionadas ao câncer de mama, hoje, um relevante problema de saúde pública. É a neoplasia maligna mais contundente em mulheres na maior parte do mundo. De acordo com as últimas estatísticas mundiais do Globocan 2018 (BRAY, 2018), foram estimados 2,1 milhões de casos novos de câncer e 627 mil óbitos pela doença.

No Brasil, as estimativas de incidência de câncer de mama para o ano de 2019 são de 59.7000 casos novos, o que representa 29,5% dos cânceres em mulheres, excetuando-se o câncer de pele não melanoma. Em 2016, ocorreram 16.069 mortes de mulheres por câncer de mama no país. O câncer de mama é o mais incidente entre as mulheres, e está associado a longevidade, fatores reprodutivos e hormonais, inatividade física, obesidade e uso de álcool. Há também uma minoria de casos relacionados à história de câncer na família, aponta a médica epidemiologista Liz Almeida, chefe da Divisão de Pesquisa Populacional do INCA/MS.
Sabemos que a sobrecarga de trabalho vivenciada pela mulher no seu dia a dia, que enfrenta dupla e até tripla jornada, é um entrave para que a elar cuide da sua saúde e realize exames regularmente. Se dedicar à saúde acaba sendo artigo de luxo, dentro de um tempo tão exíguo. Somos contra e lutamos para acabar com essa situação em que o trabalho doméstico e os cuidados com a família recaiam sobre as mulheres (a tão conhecida divisão sexual do trabalho), mas como essa ainda é uma realidade, precisamos criar mecanismos que facilitem o acesso da mulher ao exame de mama.

É com este pensamento que a Secretaria Saúde do Trabalhador da CUT-PE, sugere a todas as categorias que coloquem em sua pauta de reivindicações, durante as Campanhas Salariais, mecanismos que garantam tempo à mulher para a realização do exame. No caso das categorias em que há exigência de exames periódicos, é preciso que os exames de câncer de mama e próstata sejam inseridos no rol de exames obrigatórios.

Garantir o acesso da mulher ao exame do câncer de mama e conscientizá-la da importância de realizar o auto-exame, é uma necessidade, prioridade. Em verdade, essa meta precisa ser abraçada por todos os sindicatos CUTistas e levada às bases como uma de nossas bandeiras de luta na busca da saúde da trabalhadora e do trabalhador.