Escrito por: FUP

Petroleiros estão aprovando greve para barrar entrega da Petrobrás

Nas bases onde a consulta já começou, a greve está sendo aprovada por mais 90% dos petrole

Os sindicatos da FUP iniciaram esta semana assembleias para que os trabalhadores do Sistema Petrobrás se posicionem sobre o indicativo de greve por tempo indeterminado. O objetivo é barrar o maior desmonte da história da empresa, que avança agora sobre as refinarias, terminais e dutos da Transpetro. Nas bases onde a consulta já começou (veja quadro abaixo), a greve está sendo aprovada por mais 90% dos petroleiros.

Resistir é preciso

Em menos de dois anos, os golpistas já entregaram mais de 30 ativos estratégicos da Petrobrás, como campos do pré-sal, sondas de produção, redes de gasodutos do Sudeste e do Nordeste, distribuidoras de gás, petroquímicas, termoelétricas e usinas de biocombustíveis. Estão também em processo de venda 71 campos de produção terrestre, 33 campos de águas rasas e outros três de águas profundas, além das fábricas de fertilizantes, do setor de biocombustíveis (PBio) e da Transportadora Associada de Gás (TAG).

O parque de refino e a Transpetro são os novos alvos da gestão entreguista de Pedro Parente. No último dia 27, ele deu início à busca de “sócios” para assumirem o controle de 60% de quatro refinarias: duas no Nordeste - RLAM (BA) e Abreu e Lima (PE) - e outras duas na região Sul - Refap (RS) e Repar (PR). A venda será feita através de um pacote fechado, que inclui também seis terminais aquaviários, seis terminais terrestres e 46 dutos.

Não satisfeito, o governo golpista ainda teve o atrevimento de colocar no Conselho de Administração da Petrobras ex-executivos da Shell e de outras multinacionais que concorrem com a empresa. O Conselho de Administração é o principal órgão de gestão da estatal, onde são tomadas decisões estratégicas não só para a Petrobrás, como para o país e os consumidores brasileiros, como é o caso da política de preços de derivados, que tanto tem afetado a população.

É esse o terrível saldo do golpe que está destroçando aquela que já foi uma das maiores empresas de energia do planeta. Os trabalhadores do Sistema Petrobrás estão diante do mais grave ataque já visto contra a petrolífera e sabem que a resistência só se faz na luta.

Assembleias prosseguem até o dia 14

Além de deliberarem sobre a greve por tempo indeterminado contra a privatização da Petrobrás, os petroleiros estão também aprovando um manifesto público da FUP em defesa da soberania, pela democracia e contra a prisão política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, cuja íntegra pode ser acessada aqui.

Sindipetro Unificado do Estado de São Paulo - assembleias começaram dia 29 e prosseguem até o dia 13. Trabalhadores estão aprovando os indicativos da FUP com mais de 90% de aceitação.

Sindipetro Rio Grande do Sul - assembleias começaram dia 30 e prosseguem até sábado, 05. Trabalhadores estão aprovando os indicativos da FUP com mais de 90% de aceitação.

Sindipetro Pernambuco e Paraíba - assembleias começaram dia 30 e prosseguem até o dia 10. Trabalhadores estão aprovando os indicativos da FUP com mais de 90% de aceitação.

Sindipetro Ceará – assembleias começaram dia 01 e prosseguem até o dia 14. Indicativos da FUP estão sendo aprovados.

Sindipetro Bahia - assembleias começaram nesta quarta, 02, e prosseguem até o dia 11

Sindipetro Minas Gerais - assembleias começaram nesta quarta, 02, e prosseguem até sábado, 07

Sindipetro Duque de Caxias - de 03 a 11 de maio

Sindipetro Amazonas – de 03 a 09 de maio

Sindipetro Paraná e Santa Catarina – de 04 a 11 de maio

Sindiquímica Paraná – assembleia será realizada na sexta, dia 04

Sindipetro Rio Grande do Norte – calendário ainda será divulgado

Sindipetro Espírito Santo - calendário ainda será divulgado

Sindipetro Norte Fluminense - calendário ainda será divulgado