• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Sindicato garante aposentadoria a mais uma gráfica desempregada

Luta e esperança: 2019 carece de maior unidade da classe trabalhadora

Publicado: 21 Janeiro, 2019 - 11h54

Escrito por: Sindgraf-PE

Sindgraf-PE
notice

O ano novo chegou e com ele esperanças em dias melhores, que apenas chegarão se os trabalhadores estiverem juntos em torno de si mesmos. É isso o que representa o Sindicato – a unidade da categoria em defesa dos seus direitos e salários. Em 2018, muitas histórias de luta mostraram que isso é possível. A vitoriosa campanha salarial, que barrou os prejuízos da lei da reforma trabalhista e que garantiu salário com ganho real, foi a maior delas. Dentre as várias ações positivas, houve também as aposentadorias especiais e por tempo de serviço garantidas aos trabalhadores através do Sindicato na Justiça, antes negadas pelo INSS, a exemplo da conquistada quase no Natal para ex trabalhadora gráfica Aldaci Maria, desempregada há 12 anos e que para sobreviver cuidava de um idoso que veio a falecer.

 No final de 2018, quase no Natal, apresentamos a história da luta sindical que garantiu a aposentadoria de Maria de Lourdes, ex-colega de trabalho de Aldaci na gráfica A Melo em Vitória de Sto. Antão, extinta desde 2006. “Agora, começamos 2019, apresentando a mesma conquista do Sindicato em favor de Aldaci com o objetivo de mostrar que sempre há esperança quando há unidade e solidariedade dos trabalhadores, apesar do cenário de dificuldades”, ressalta Iraquitan da Silva, presidente do Sindgraf-PE.

Foi o que ocorreu com Aldaci e muitos outros gráficos pernambucanos. A proteção do Sindicato, que é mantida pela sindicalização dos próprios trabalhadores, foi crucial para reverterem a dificuldade dos trabalhadores em dias melhores. Aldaci, por exemplo, apesar de exposta a substâncias químicas por décadas na gráfica em que trabalhou, teve a aposentadoria negada pelo INSS. O órgão não queria reconhecer todo o período laboral como especial. Sem isso, ficaria sem aposentadoria por tempo de serviço. A situação só mudou depois que o Sindgraf acionou a justiça e garantiu. Assim, em 2019, Aldaci não ficará desamparada, mas ela recebera a sua aposentadoria todo mês até a sua morte. Viva o Sindgraf. Viva os gráficos.

A entidade não a abandonou por ela estar há 12 anos fora da categoria. Pelo contrário, entendendo o seu papel de unidade e solidariedade, atuou até garantir o justo direito da trabalhadora. Assim, como não podia ser diferente, o Sindgraf-PE inicia o ano de 2019 reforçando a lição de que a união faz a força. Juntos, o gráfico sempre é mais forte, independente do cenário que o ano revelar, mesmo diante dos desafios do novo governo. Sindicalize-se para que o Sindicato continue defendendo os seus direitos e, junto com a classe, fazendo e contando mais história ao longo de 2019.

carregando
carregando